segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Desta Angola que eu amo


Hoje não vos venho contar histórias de tempos outros, vividos por inteiro nesta terra, nem da beleza que guardo dos olhares registados na infância e momentos únicos de uma juventude recheada de outras estórias.
Quero falar-vos simplesmente do que encontrei por estes dias em Luanda.
Cidade fisicamente diferente. Zonas e edificios novos muito bonitos. E mil e uma histórias de vida marcadas por outros ritmos e cultura(s).
Luanda. A baía. Sempre a baía. Lá atrás da Casa do Desportista. Acolá, vista da marginal. Ali da varanda do Baía. Sempre especial o que evoca em mim.
A barra do Kwanza. A praia do Bispo. A Ilha. Luanda Sul. Zonas novas lindas, tudo transpira um novo ciclo de vida. O país está em construção.
Luanda apresenta-se qual senhora amadurecida. Revela sinais dos seus segredos a quem a conhece, oferece carinho na sua Casa.
É preciso conhecer a magia de alguns recantos para se compreender, realmente, a ternura e doçura que encontrei nalguns gestos surpreendentes nesta Angola que eu amo.

4 comentários:

Trêza disse...

... e esse amor fica assim visível, público, engrandecido com a partilha das palavras e das emoções...

... e quem ainda não conhece de perto, fica ainda com mais vontade de lá ir...

fernando baião disse...

Pois é Cotamaria, Luanda está a crescer para cima, prédios bonitos, lindos bairros na Luanda Sul, paisagens tão bonitas que até ficamos parados no trânsito horas a horas a fio, para as admirar. Nos bairros periféricos, a que chamamos de "museke",Kazenga, Sambila, Iraque, Camama e os Zangos, "os condomínios da miséria" onde vive a maioria da população, não são assim tão bonitos de ser ver, lixo, águas estagnadas, buracos (crateras), etc,etc.

cotamaria disse...

Sei disso, fbaiao. Conheço essa realidade desde sempre, também.
Penso que saber olhar, é saber ver, pensar e reparar nesses e noutros elementos também.
Agradeço o registo pois posso ter passado inadvertidamente uma imagem "errónea" a quem nunca viveu nem vive em Luanda.

fernando baião disse...

Cotamaria
=estamos juntos
kandandu