terça-feira, 19 de maio de 2009

Angola está me deixando para trás...

Estou perdendo, aos poucos, as referências que tinha até então bem frescas na minha cabeça sobre Luanda e sobre como escrever de forma aportuguesada. É uma pena...

Daqui a poucos dias eu vou desembarcar em São Paulo e reencontrar o F., a Branquela de Angola, a Ju e o Greg - esses últimos, que engraçado, eu nunca vi no Brasil, só em Angola....como será que eles são do lado de cá?...

Fiquei sabendo que quedas de energia vem ocorrendo constantemente em Luanda...Na casa onde morei só sobrou a geladeira funcionando...

Tá rolando um estresse imenso porque há um boato de que os brasileiros só vão poder deixar Angola agora transportando 2 mil dólares...

O Animal Oportunista escreveu um post lindo, lindo, sobre coisas que tornam a vida insuportável na África... Um beijo para você, Animal, ainda vamos brigar muito...

Eu mandei emoldurar a fotografia acima e ela agora enfeita a minha sala refrigerada num palácio art-noveau da década de 20...

Três brasileiros foram morar em Angola e me procuraram por esses dias para eu contar um pouco como foi morar lá... 

Finalmente eu li, de um só fôlego, Predadores, de Pepetela. Devia ter lido antes de ir praí...

Mas sinto, realmente, que Angola está me deixando pra trás...




5 comentários:

Lia Lee disse...

Nossa, que sensação mais triste...

Bem, sou brasileira, também de SP e também gostaria de seus relatos sobre a vida em Angola. Descobri seu blogue há pouco tempo. Qdo tiver mais tranquila com relação a tarefas, quero vasculhá-lo.

O que li tá muito bacana!

m.Jo. disse...

Ou você estã deixando Angola prá trás. A fila anda.
O mundo gira e a Lusitana roda.

Mayra disse...

é, m.Jo. mais uma vez com uma observação pertinente.
eu também já não consigo lembrar algumas coisas. me valho da memória da ju, ainda fresca (a casa da... ah, maianga, isso, era isso). o que me deixa um pouco triste. mas sei que o que importa tá aqui nesse arquivinho besta que chamam memória, como o cheiro de manga das ruas no começo do ano, por exemplo, que vai ficar pra sempre.
e o reencontro vai ser ótimo, tenha certeza. =)
beijo saudoso

André Miguel disse...

Eu pelo menos vou deixar mesmo Angola pra trás.
A hora do regresso à Tuga aproxima-se, mas levarei sempre no coração este país. Esta terra não se esquece...

Anônimo disse...

Vladimiro Caposso e a sua história torna o livro realmente interessante...

abr.
LT