quinta-feira, 26 de março de 2009

De novo, na Tuga

***
***

Cheguei à Lisboa (nunca mais usarei "aterrei", é horrível!) hoje pela manhã para um compromisso de trabalho que durará até segunda-feira. 
Uma vontade imensa de pegar um vôo da Tap para Luanda (ahahaahaha, acreditam?). 
Está sendo tudo fantástico! Uma primavera chegando assim, devagarzinho (coisa que não acontece na zona do trópico onde vivemos (brazukas e mwangolês).
Acima e abaixo, pequenos cliques dessa cidade tão, mas tão linda, para matar as saudades dos que estão longe de casa, vivendo em Angola, ou em outros pontos do globo. (clique nas fotos para vê-las imensas).

19 comentários:

Anônimo disse...

Alma oh minh'alma, diz-me quem eu sou... música linda do album "terra" da fadista Mariza. Não gosto muito de fado mas a Mariza (natural de Moçambique) é uma fadista que me deixou encantada com este seu último trabalho.
E Lisboa é uma cidade linda...

Bj
Fátima

Menina de Angola disse...

hummm que vontade de comer pastel de Belém!!! Já foi na pastelaria que tem a receita original???

Se não foi está esperando o que? Fica ai pertinho da torre de Belém...

hmmm

bj

Migas disse...

Já com saudades de Luanda, X.? Ui ui... essa paixão é enooormeee!! :o)

Aproveita bem a Primavera do meu país! :o)

Abraço

X disse...

Migas, eu acho que Lisboa é mais bonita do que o Porto, não achas?
Menina: eu só gosto do pastel de belém do Habib's.
Fátima, essa Mariza é o cão chupando manga mesmo, no quesito voz que faz doer o peito.

VAMOS AGITAR ESSE BLOG, TA CHEIO DE TEIA DE ARANHA ISSO AQUI. CADE AS POLEMICAS?

fbaião disse...

Luanda, trânsito infernal, Papas, chuva e até vendavais, tudo acontece ao nosso Povo, malária, ébola, raiva(todos temos, de tudo estar como está), mas enfim, ngana nzambi, vai nos ajudar. Na tuga, tudo na mesma pasmaceira, só lamentos, felizmente, apanham os aviões para Angola e lá vão sonhando com a árvore das patacas. Agora para mim é S. Paulo, volro no dia 12, isso sim é cidade cosmopolita,(também tem muita chuva) mas tem tanto de outras coisas que a gente até esquece.
Sarabá, kandandu

fbaião disse...

O saravá, com "b" foi para a amiga Migas

Vasco Duarte disse...

Cheguei por mero acaso a esta «Casa», mas gostei pouco de algum do «mobiliário»!
Parece-me tão patético esta ignorância (...pasmaceira, só lamentos...) o novo-riquismo pequeno-burguês(... a árvore das patacas...), a vulgaridade de um certo tipo de comentários. Você conhece o meu País? A história, a literatura, a arte, a variedade da paisagem/gente neste pequeno espaço, a gastronomia?
Não percebi,sr. Baião, se é brasileiro ou português. Seja o que fôr, evite bater com a testa no chão. O excesso de salamaleques acaba por dar um gerar um grande tombo... interior!
E sr Baião, viage. S. Paulo?! O mundo começou muito antes.
A diferença entre S.Paulo e uma Bela Cidade é tão flagrante quanto o aglomerado de madeira e uma e o bela peça de Banzala!

Sabe, as minhas memórias de Angola têm nomes; Liceu Vieira Dias, Domingos Van-Dúnem e outros. Enfim, Gente.

Menina de Angola disse...

X, sabe que eu adoro a esfiha de quieijo (que é tudo menos queijo) do habbib´s? hahhaa E confesso também como o pastelzinho de belém que não passa de um pastel de baunilha hahahhaa...

Mas depois que comeres o pastel de belém ai sim não deixas mais os Tugas hahhaa

bj

PS: Essa semana comi funge, me deu uma vontade enorme de comer muqueca com pirão rs

Anônimo disse...

EU DESEJO QUE O SENHOR VASCO DA GAMA NUNCA MAIS VOLTE AO BLOG CASA DE LUANDA.
NAO TEM COISA MAIS HORROROSA NESSE MUNDO DO QUE FALAR SOBRE O QUE NAO SE CONHECE.
LEITORES COMO VOCE A GENTE ESTA DISPENSANDO!!!!

fbaião disse...

O Senhor Vasco...que não sei se é da Gama ou descendente do Diogo Cão que aportou ao Rio Zaïre e ficou admirado de ver pretos a falar ou parente do Cabral, que com o Caminha "adescrobriu" os Brasis, veio defender o seu cantinho à beira-mar plantado. Não tenho nada com isso, acho muito bem, gosto dos patriotas, mas com nivel, não, daqueles que metem os pés pelas mãos, complexados, desde que o D. Afonso Henriques bateu na mãe.Fique descansado, que nós os angolanos gostamos de receber os estrangeiros, desde que não se armem em "chicos espertos" como alguns dos seus compatriotas se portam lá na banda. Felizmente, tem tugas que dão muito deles, para o nosso desenvolvimento.Tenha um bom fim de semana, senhor Vasco, aceite a crítica e as opiniões dos outros com fair play, senão ainda lhe sobe a tensão e tensão alta é um perigo.

F. disse...

Ah, esta Casa continua a mesma... Sempre cheia das polêmicas. Talvez fosse o caso de mudar o nome para Casa da Discórdia?

Fernando, me avise quando estiver em São Paulo, a ver se finalmente conseguimos nos conhecer pessoalmente. Abs.

Anônimo disse...

isto está a aquecer. Tou a gostar, tou a gostar.
Aqui em Luanda ontem caiu uma carga de água acompanhada de ventania que nem vos conto...mas hoje tá um sol fresquinho muito bom.

Fiquem bem
Ana

fbaião disse...

Kota Vasco
-Uasekelê. kyambote? Komé, meu, tasse?
-Fica naice, não deixa os kalundus agitar a tua cabéça!
-Os teus kambas tugas, aqui na banda, tão embora numa boa, pitam bwé, chupam melhor, kumbú, não é prublema, caçumbulam as nossas garinas e tchakam as nossas kitatas sem kapota, embora apanhem o bichinho e voltem para a terra deles bem malaykos.
-A Tuga virou o Ultramar dos mwangolés, já não vamos bumbar para as obras, virar kaxicos, agora tamos no investir, temos bufunfa, vamos só para a desbunda.
-Mungué, mankotas Vasco, não fica payado.

Vasco Duarte disse...

Então Gente? O X pediu polémica, eu meti provocação, o Anónimo manda-me embora, o Baião, que se esqueceu do Viriato, dança com o Cão.
Neste entretempo, o Baião virou cantante de Kapa e malayko do kumbú.
S. Paulo ... de Luanda, isso sim! Mas você, Baião, virou COSMOPÓLITA.
Boa viagem aos Brasis. E não fique você payado, porque o Diogo da Gama é que é meter o pés pelo esperto do chico das mãos.
Beba por mim uma boa cerveja no Baleizão.
Eu vou dar uma voltinha com o Kafka pelas ruas de Lisboa, e não deixarei de lhe falar em si.
Se precisarem qualquer coisa da minha terra é só indicarem cx. postal.

Anônimo disse...

Baleizão? Baleizão já era kota Vasco.
Agora bebe-se uma boa cerveja no Cais de Quatro...

Kandandus de Luanda para todos

Anônimo disse...

São Paulo bela cidade sem pasmaceira, poluição por todo lado, fabricas de produtos quimicos junto às habitações, vou já a correr para a bela cidade.

X disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
fbaião disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
AP disse...

Como dizia Fernando Pessoa: "Organizem-se!"
Mas porque é que Portugueses, Angolanos e Brasileiros volta e meia já andam a discutir as virtudes e defeitos de cada um? Caramba, parecem crianças a discutir qual tem o melhor brinquedo!
É bom que aceitem, de uma vez por todas, que são mais as semelhanças entre nós que as diferenças, fruto de uma passado comum. Todos temos virtudes e defeitos, tal como qualquer país. Ponto final.
Deixem-se de complexos de colonizadores e colonizados, isso já passou de moda!