domingo, 7 de dezembro de 2008

De Pauling Town a Nova Lisboa

Praça da Cultura, Huambo
Huambo é hoje uma cidade de jardins bem-cuidados, com prédios históricos preservados. Tem um clima ameno, graças à altitude, e estima-se que tenha algo entre 700 mil e 1 milhão de habitantes, ninguém sabe ao certo.

O jogo de damas improvisado

Tem amplas avenidas bem sinalizadas, parques arborizados e bairros inteiros de largas vivendas que lembram os tempos em que os portugueses a conceberam para ser a Nova Lisboa.
Banco Nacional de Angola em Huambo
Prédios históricos na praça central da cidade
A história desta cidade está ligada à construção dos Caminhos de Ferro de Benguela, no início do século 20. O empreiteiro inglês Pauling estabeleceu um acampamento no km 370 e passou a receber correspondência da Inglaterra destinada a "Pauling Town".

Palácio do governador, na praça central

Em 1912, o General Norton de Matos, recém-empossado como Governador-Geral da Colônia de Angola, viu aí uma tentativa de apropriação britânica. Deu então ordens aos correios para que devolvessem as cartas destinadas a Pauling Town e criou a cidade do Huambo. Em 1927, o então governador Vicente Ferreira rebatizou o lugar como Nova Lisboa, pretendendo que a cidade se transformasse na nova capital de Angola, o que, de fato, nunca aconteceu.

Em 1975, com a independência, Nova Lisboa virou novamente Huambo. Hoje, na praça central, está sentada uma estátua do poeta libertador, Agostinho Neto, de frente para o Palácio do Governador e cercado por prédios históricos.

Em agosto passado, pouco antes das eleições, o presidente José Eduardo dos Santos esteve aqui, nesta mesma praça, onde foi ovacionado por um milhão de pessoas, segundo as contas da mídia oficial. A euforia foi grande, pois Huambo sempre foi marcado como um reduto da Unita e chegou a ser de fato ocupada pelo grupo inimigo durante a guerra civil.
A recepção a José Eduardo foi comemorada pelo MPLA. No dia seguinte, a capa do Jornal de Angola trazia a foto e a manchete abaixo, que hoje ilustram um outdoor na praça.

Outdoor na praça principal da cidade, com a foto do presidente

Um comentário:

Miguel Cristovao disse...

Bom dia e obrigado por partilhar as bonitas fotos de Nova Lisboa, terra onde nasci em 1965. Não tem por acaso fotos recentes do Colégio Alexandre Herculano/Espirito Santo ? Local onde estudei até aos 10 anos.
Um abraço,
Miguel Cristovao