terça-feira, 2 de dezembro de 2008

É branco? Paga.

Dia desses, tranquilamente estacionado numa rua de Luanda, aguardava a P. sair de uma embaixada quando reparei numa luta que se desenrolava bem atrás da Dorotéia.

Tudo começou com um pneu furado. O dono do carro não conseguia trocar porque o macaco estava com problemas. Foi chegando gente, mais gente, uns a dar palpites, outros mesmo a sujar as mãos, e daí a nada já eram cinco angolanos, entre eles um policial fardado, a brigar com o macaco.

Desci da Dorotéia para assistir a peleja já disposto a oferecer o meu macaco e imediatamente colou-se ao grupo um bêbado. Vinha meio tropeçando, falando alto, deixa lá comigo, eu troco esse pneu. E se jogou embaixo do carro, mexeu daqui, fuçou dali... milagrosamente o carro começou a subir, para espanto de todos os outros.

Enquanto fazia força, o bêbado ia dizendo, como se fosse um mantra: vai me dar 2 mil kwanzas, vai me dar 2 mil kwanzas.

Os outros se riam , 2 mil kwanzas? E gritavam, Xé, trabalha mais e fala menos. O bêbado continuava o seu mantra, vai me dar 2 mil kwanzas, vai me dar 2 mil kwanzas, até que o policial perguntou:

POLICIAL: - Quem é que vai lhe dar 2 mil kwanzas?
BÊBADO: - O branco.

Gargalhada geral.

POLICAL: - O branco? Qual branco?
BÊBADO: - Esse branco aí.
EU, percebendo que ele se referia a mim: - Eu vou lhe dar 2 mil kwanzas? Mas esse carro nem é meu. Estou aqui só assistindo.

O bêbado esbugalhou os olhos, que já estavam arregalados:

BÊBADO - Como não é seu? Então eu venho ajudar a trocar o pneu e o carro não é seu? É de quem? Eu só vim porque o kota estava aí parado, achei que o carro era do kota. Agora tem de me dar 2 mil kwanzas.

Todos riam de se matar, trabalha mais e fala menos, oh.

Com o serviço quase pronto, o dono do carro tirou 100 kwanzas do bolso e deu ao policial. O senhor agente, naturalmente, ficou com 50 kwanzas, sem ter feito força nenhuma. Deu os outros 50 ao bêbado, que saiu quietinho, sem uma reclamação.

11 comentários:

Sal Ober disse...

:D não deixa de ser, apesar de lamentavel, como aliás noutro blog ainda hoje li do mesmo, uma situação engraçado.

fartei-me de rir, do nível anedótico da situação

:D

abraçooo

http://coresemtonsdecinza.blogspot.com

Migas disse...

A situação é anedótica sim! Eu imagino a tua cara F. ah ah ah

No entanto, se pensarmos muito, isto nem tem piada nenhuma. Até podíamos dissertar sobre vários assuntos focados num só post mas, nem vale a pena, né?

Beijos

Anônimo disse...

Hahahahaha!!!Essa foi boa yá. Quem mandou sair da Doroteia? haviam de te "partir o braço" nas barbas do polícia. E que polícia heim??? dividir 100KZ com um bêbado? que vergonha mwangolês!!!

Patyfendes

septuagenário disse...

Contado como sendo novidade é que é bonito.

Por isso não perco um blogue brasileiro de África.

Até que enfim que brasileiro chegou.

fernando baião disse...

Costumamos dizer, que negro nasceu para sofrer, mas na minha querida Luanda, o branco não fica atrás.No Brasil, há o pagador de "promessas", em Angola, existe o pagador de "gasosas".Nem o Obama que está no meio, nos safa, pois mulato, umas vezes, mandam ele para a terra do pai branco e outras, o pai branco manda-o para a sanzala da mãe dele.Já não há raças que se safem, que bom sermos todos iguais, não é?

Anônimo disse...

Q país é esse, meu Deus ?

Propina até para trocar pneu ?

E ainda temos de achar graça...lamentável...

Afonso Loureiro disse...

Por estes lados, branco paga imposto até por respirar...

Até há polícias que mandam parar carros de brancos para ver se lhes dão um cartão de "saldo telefónico" .

septuagenário disse...

Gosto dos blogues brasileiros que ajudam a compreender um pouquinho do que se passou em 500 anos.
Graças a Deus!!!!

julio disse...

sensacional!!
e quanto vale 20 mil kwansas?

F. disse...

Julio, eram 2 mil kwanzas, não 20 mil. E 2 mil kwanzas valem quase 30 dólares. Uma pechinca, diz aí.

Anônimo disse...

Septuagenário

E eu gosto porque ajudam a adivinhar o que não se passou durante 500 anos...

Rolf