terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Uma questão de coerência

Diabo seja surdo, cego e mudo pois, as frases que se seguem vão brincar com fogo. Ora, em 2 anos, nunca tive cuidados especiais com a minha saúde em Angola. Nunca tomei mephaquin porque não evita a malária e tem uns efeitos secundários a atirar para o mau. E eu sou fraquinha. Também nunca lavei os dentes com água mineral porque nunca senti essa necessidade e também não ando propriamente a engolir pirulitos enquanto lavo os dentes ou tomo banhoca. Não uso mosquiteiro na cama porque até ao momento, nunca achei necessário. O caso mudaria de figura, se sentisse essa necessidade ou, se vivesse em certas províncias mas como até à data me arrasto por Luanda, tenho resolvido bem a questão sem a rede mosquiteira. Não como saladas fora de casa e, se fizer em casa, não deixo de colocar umas mini-mini gotinhas de lixívia (sim, lixívia... leram bem) ou vinagre. Ora, tirando isto, e por razões de saúde, só mesmo o ginzinho ao Sábado à noite. Diz que tem água tónica e quinino, inimigo da malária. E a malta acredita porque até gosta. Não fugi a uns “males” da barriga mas, nada que eu não soubesse resolver. Porém, e sem querer ferir susceptibilidades, mas já ferindo porque como é óbvio, vai seguir-se crítica da grossa, acho um piadão a certos expatriados que, para além de fazerem tudo ao contrário de mim: mephaquin + rede mosquiteira + água mineral, ainda dizem que não comem natas porque ai, e tal podem fazer mal e, gastam um roll-on de repelente por semana, para dar um chega-para-lá às “mosquitas”. E depois, tcharan... fumam um maço de cigarros por dia!!! Oras, oras... Nada contra quem fuma. Mas agora, armarem-se em caguinchas com a malária quando sabem muito bem que a probabilidade de morrerem com um cancrozinho ou outra coisinha má é mais certa do que a safada de uma “mosquita” andar a morder onde não deve, façam-me um favor! Olhem, é como os que deixam de comer frango porque parece que andam por aí com gripe ou a carne de vaca porque diz-se que as mimosas andam loucas. E depois, no final da refeiçãozita de peixinho grelhado com uns legumezitos no vapor, vamos lá fumar um cigarrete. Não tenho paciência para estes caguinchas. Pronto, não tenho.

9 comentários:

F. disse...

Migas, que felicidade lê-la de novo por aqui. Este sítio estava a precisar dos teus textos bem humorados. Bom, eu durmo com a rede mosquiteira, menos por medo de malária e mais porque basta um único voador no quarto para já me estragar a noite. E no Miramar, difícil é encontrar um que ande sozinho. Voam aos bandos! Quanto ao cigarro, bem, é de se notar que os europeus, em geral, fumam demasiado. Vocês portugueses não ficam fora. Tive amigos tugas no Brasil que viviam pendurados na beata (é assim que vocês chamam? Nós dizemos bituca lá na floresta, hahaha). Bjs.

Migas disse...

Bom dia F.!!! Ontem perdi a cabeça. ah ah ah Depois de 1 (ou 2) copinhos de Fiuza, vim aqui publicar umas palavras que já andavam guardadas. :o) ah ah ah

Pois, eu sei que dormem de rede e, acho que sobretudo devemos fazer o que achamos correcto e nos faz sentir mais seguros. No entanto, é mesmo a coerência, percebes? E sim, os portugueses fumam demasiado... Então aí que o tabaco é muito mais barato do que cá... xééé

Beijinhos!

Menina de Angola disse...

Migas, saudades de te ler...
Pois sabes que quando aqui cheguei andava com meu rolinho de repelente para cima e para baixo, essa neurose não durou mais de 1 semana hahahha.
Odeio mosqueteiros me sinto sufocada com aquele bagulho em cima de mim, já na primeira noite o maldito caiu na minha cabeça enquanto eu dormia e pro teto nunca mais voltou. Confesso escovo os dentes com água mineral, mas pá que aqui a água que saida torneira muitas vezes de incolor não tem é nada hahhaa.
E quer saber como salada na rua sim, até hoje não morri nem tive nenhum probleminha gastrico e já se vão 9 meses. Sei de pessoas que levam garfos de casa para almoçar em restaurantes... Bah! Realmente o diabo é muito mais feio do que pintam... :))

X disse...

Migas,
Realmente, é um retorno "em grande", como se diz lá no alto, este seu. Eu já estava com saudade dessa sintaxe particular dos seus textos, tão diferentes do nosso, e por isso mesmo tão bonitos. Sei que você ficou bwé de magoada com as minha palavras, mas o que seria de uma Casa onde os moradores não brigam, pois não é? Os BBBs da tv não teriam um pingo de audiência. Esperamos, portanto, um texto DIÁRIO seu, para compensar a ausência tão prolongada.
E quanto ao cigarro, concordo contigo e com todos acima: não deve haver coisa mais insuportável no mundo que ter alguém por perto fumando. Os adeptos, prestem atenção nisso: nós só suportamos cigarro quando gostamos muito da pessoa fumante, pq o cheiro e a sensação de sujeira só não é pior do a lama das ruas de Luanda.

Pow, pow, pow para a volta da Migas!!!

Migas disse...

Sim Menina, nem sempre a água é transparente! É bom nem pensar!!! ah ah ah Relativamente às saladas é pela cólera e tifóide. Não é para assustar não mas, dois amigos meus já apanharam tifóide. Ora, mas isso, mesmo em Portugal, eu não como em qualquer sítio. De resto, coerência mesmo.

Oi X.! A migas não é menina rancorosa. E também digamos que não ficou bwé de magoada com o menino porque o menino é pequenote e, quanto muito, ficaria um pouquinho (bem pequnino) magoada. ah ah ah
Relativamente ao post, queria que ficasse bem claro que não é anti-fumadores. É sim, anti-caguinhas que fumam como se não houvesse amanhã e depois andam sempre de calcinhas na mão, com medo de apanhar malária e afins. Mas, no fundo, eu até me rio. Claro.

Beijo

kianda disse...

E aqueles que torram ao sol na ilha e depois lá dizem "eu não entro nessa água" ... dias mais tarde lá está o mesmo sujeito de mão dada com uma menina de fama duvidosa ... enfim...
Eu tomo banho na ilha, não uso repelente (só nos acampamentos), como salada em todo o lado, lavo os dentes c água da torneira (q vem do tanque)...devo ter sorte !!! AH, e deixei de fumar há 11 anos!!!
Pra variar, belo texto Miguitas!

engricky disse...

Já não vinha aqui há uns tempos (precisamente após me terem tirado um comentário a uma dedução "brilhante" de um dos habitantes da casa), mas não poderia de deixar uma palavra a uma amiga.
Eu fumo, como saladas fora de casa (não é em todo o sítio, claro), tomo banho na Ilha (aí umas 2x/ano), lavo os dentes e tomo banho com água canalizada, já comi em locais... duvidosos e não uso repelente nem mosquiteiro (este último já usei, mas quando um mosquito entrava ainda era pior). Devo estar pra quinar :P Vou fumar mais um cigarrinho lá fora.

F. disse...

Engrick, eu sou o único com autonomia para excluir comentários nesta casa. Mas só o faço quando entendo que ofendem outros leitores ou os autores do post. Não me lembro exatamente de qual foi o seu comentário, mas espero não ter cometido uma injustiça no seu caso.

J disse...

Boa tarde a todos,

Estou prestes a embarcar numa aventura por terras angolanas e como calcularam muito do que falam são os medos e receios de muitos (eu inclusivé), por isso vos escrevo numa tentativa de me esclarecer e descansar...

Como já referiram também eu fui a consulta do viajante e tomei a vacina da febre amarela e da tifoide (até aqui tudo bem), agora o meu dilema e o fatidico Mephaquin...Tomar ou não tomar eis a questão....
Já li muito relativo a este preventivo o que me levou a estar cada vez mais confuso....tomo ou não tomo????
O que gostaria era de saber como realmente prevenir e evitar tomar, pois o que sei até ao momento e que para além dos efeitos secundários 10% (eu considero demais) e composto por quinino, o que so por si ja me deixa inquieto...
Será que me podem esclarecer e ajudar....

Obrigado a todos e parabéns pelo Blog.