segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

O dia que eu quase fui parar na Esquadra

Não tive como recusar o convite feito com tanto entusiasmo pelo F. Então cá estou estreando no ecrã, como disse o bom e velho X, da Casa de Luanda. E não poderia estrear nessa casa de outra forma além de crítica, afinal tenho a enorme responsabilidade de manter a casa em ordem.

Ao ler o texto da Migas me lembrei de um caso surreal que aconteceu comigo no ano passado. Estava eu dirigindo meu carrinho comportadamente pelo largo do kinaxixi quando o Sr. Oficial me manda parar. Pede meus documentos e em nenhum momento fala o porquê de ter parado meu carro no meio do caos que é o trânsito no largo do kinaxixi. A seguir se deu um diálogo tão surreal que é impossível de ser descrito aqui, mas eu vou tentar...

Amigo: _ Sr, mas por que o senhor está multando-a?
Oficial: _ O pá, o Sr é o condutor? Não estou falando com o Senhor. Tá calado!
Amigo: _ Não senhor, mas eu só queria ajudá-la.
Oficial: _ Ohhhhh Vou te prender!!!! O senhor não é o condutor. Cala-te!
Euzinha entre os dois: _ Calma senhor! Amigo, deixa que eu falo com ele.
Amigo: _ Tá não precisa ficar nervoso oficial, eu só queria saber o que ela fez de errado para ser multada.
Oficial:_ Tás vendo alguma multa aqui? Vou te prender. Tas preso... Não estou a falar contigo.
Euzinha: _ Calma oficial a gente só quer entender o que aconteceu.
Oficial: (agora muito bravo). Pare o carro lá na esquadra móvel e me espere lá.

E lá fui eu parar o carro na esquadra móvel, enquanto o amigo ligava para o responsável dos transportes da empresa. Quando ele chegou o policial ainda não tinha vindo ter conosco e fomos até ele, tentar pegar minha carteira de habilitação.

Responsável pelo transporte: Sr. Oficial o senhor está com os documentos da senhora...
Oficial: _ Ooooo pá! Mas não mandei a senhora esperar na esquadra móvel?
Responsável pelo transporte: Mas eu sou responsável pelos transportes da empresa e queria saber o que a senhora fez..
Oficial (furioso):Ahhhhhhh mas a senhora sabe muito bem o que ela fez.... Vai esperar na esquadra móvel.
Euzinha: ????????????????????????

Voltamos para a esquadra móvel e mandamos os dois amigos que estavam no carro irem embora porque o oficial estava mesmo é querendo arrumar confusão ou como a gente bem sabe garantir uma graninha extra para o final de semana.

Depois de meia hora esperando na esquadra móvel, aparece o Sr. Oficial.

Oficial: O que se passa é o seguinte. A senhora não fez nada de errado, eu recebi uma notificação para parar todos os carros que tenham o final de placa igual ao dela para verificar. Os documentos da senhora estão todos corretos, não há problemas. Mas o senhor, cadê o senhor? O senhor fugiu? Eu disse que estava preso! Cadê o senhor?

Responsável pelo transporte: _ Ele foi embora
Euzinha: _ Ele voltou para o trabalho, tinha uma reunião na sonangol.
Oficial:_ Então o carro está apreendido até o senhor voltar.
Responsável pelo transporte.: _Mas o senhor disse que não havia nada de errado com o carro.
Oficial: _ Mas vocês deixaram o senhor fugir...
Responsável pelo transporte: _ Tá bom, ta aqui a chave pode levar.
Oficial: _ Mas a senhora vai comigo. Vai ficar na esquadra até o senhor chegar.
Euzinha:_ Eu não!!!!
Responsável pelo transporte:_ Mas a senhora não fez nada, não é justo ela ser responsabilizada.
Oficial:_ A senhora deixou o senhor fugir. Vai pra esquadra.
Responsável pelo transporte:_ Tá bom, então eu vou junto
Oficial: _ Não!!! O senhor não vai. A senhora vai sozinha.
Euzinha: Cara de pânico!!!! Sozinha???????????
Responsável pelo transporte: _ Não vai não, eu vou junto!
Oficial: _ Vou te prender!!! Já disse que eu vou sozinho com ela no carro.
Responsável pelo transporte: _ Tá bom vc vai no carro e eu vou no meu carro
Oficial: _ Não vai!!!! Vou te prender

No meio desse bate boca que foi realizado no melhor estilo angolano de ser (em alto e em bom som), chega um outro oficial mais velho de alta patente e pergunta o que está acontecendo.

O oficial explica todo o ocorrido, na versão dele é claro. Dando muita ênfase ao desrespeito do senhor brasileiro que fugiu após gritar e insultar o oficial.

Não sei quando ele gritou, muito menos quando ele ofendeu o Sr. Oficial, mas foi essa a versão dele para os fatos, mesmo eu e o responsável pelos transportes alegar que não era verdade.

O oficial mais velho puxa de lado o oficial mais novo, que ao nosso entender só podia estar drogado, bêbado ou alucinado de alguma forma. Depois de dois minutos o oficial mais velho volta com os meus documentos. E diz:

_ Podem ir embora, mas não façam mais nada de errado, hem!!!

Peguei os documentos e fui embora, mesmo sabendo que eu não tinha feito nada de errado. O pior não é nem a humilhação é a sensação de alivio por ter sido liberada sem ter de pagar gasosa por não ter feito nada de errado.

Será que no Brasil isso teria acontecido? Será que nos EUA isso teria acontecido? Será que em Portugal isso teria acontecido?

Tenho pra mim, que essas coisas acontecem em Angola por dois motivos básicos: preconceito e despreparo.

8 comentários:

m.Jo. disse...

UNBELIEVABLE!!!!
Quase. Aqui, tudo é mais ou menos believable.

X disse...

É... realmente, a Menina de Angola estreia-se em grande neste ecranzinho...
Mas haverá uma altura em que o Largo do Kinaxixi será uma grande Place D' Étòile, quem viver verá.

Rubra Rosa disse...

Será possível uma pessoa manter a calma, ou permanecer séria perante este tipo de situações???? Comecem a captar estes flagrantes com câmara escondida, o "gozo" será maior.

Menina de Angola disse...

Grande X o Largo do Kinaxixi já está com obras a todo vapor para a construção do centro comercial, hotel, residencia e sabe lá deus o que mais...

bj

Anônimo disse...

Tudo isso são as marcas deixadas pela colonização, ou das humilhações que muitos africanos passaram diante dos pulas. Então,nós os africanos também de quando em vez, gostamos de mostrar a nossa "superioridade" diante dos pulas da estranja, sabem né!!!
Não importa, como, quando e porquê, basta surgir a ocasião...que faz o ladrão...
Por isso malta,malembe malembe e bola pra frente, estamos na muangolé!!!

Patyfendes

Anônimo disse...

bom, então por essa ordem de ideias, eu q sou portugues e tambem ja fui mal tratado em Luanda vou fazer o mesmo aqui aos angolanos é isso?

Anônimo disse...

Claro que não meu caro anonimo, cada caso é um caso. E não podemos generalizar, o complexo de inferioridade, os traumas, as manias ou os caprichos que muitos de nós demonstramos em relação aos pulas.
Dei apenas o meu ponto de vista, e acrescento que no caso em questão, foi uma tamanha covardia demonstrada pelo agente de ordem pública, que acabou por criar uma desordem pública. Como não teve jeito de pedir "gasosa" então criou aquela cena para não se sentir "desautorizado". Bem é o meu ponto de vista.
Desculpa se na primeira interveção deixei escapar alguma ideia mal intencionada.

Obrigada.
Patyfendes

Anônimo disse...

está a ver q a gente quando quer até se sabe entender! eu quando estive em Angola fartei-me de pagar gasosa a policias q realmente a unica coisa q viam quando olhavam p mim era meia duzia de notas de dolar a guiar um carro, no fundo até os compreendo com os salários q têm... (e quando recebem) mas isso nao quer dizer q se possam aceitar estas situações.
quanto ao resto e como em qualquer outro lugar do mundo, existem pessoas de boa índole e idiotas, felizmente além dos idiotas também conheci muitos angolanos dos quais guardo amizade e consideração.