terça-feira, 18 de novembro de 2008

Os donos do Futuro

Todas estas crianças foram fotografadas na comuna de Havaílo, município da Chibia, províncida da Huíla.

10 comentários:

Sal Ober disse...

tantos sorrisos nestes olhares. tao poucos nestas vidas.
estarei errado por ventura, mas vejo isso e sinto-o.

excelente espaço.

mais uma vez parabens


http:\\coresemtonsdecinza.blogspot.com

Beth/Lilás disse...

Prezados amigos em Angola,
Hoje, pela manhã, um programa da tv Record aqui no Brasil fez uma reportagem sobre a nova Angola e mais precisamente de Luanda.
Muitas coisas eu já sabia de tanto ler e acompanhar este blog, pelos relatos e descrições que fazem, com carinho e olhar lúcido sobre o que ocorre neste país pós-guerra e reconstrução.
A reportagem mostrou também o lado constrastante que vocês sempre mostram, tais como as mega-casas de valores incríveis, construções de novos condomínios e apartamentos de luxo para uma nova sociedade que está se criando por aí. Só não consigo entender prá quê tanto luxo nos tais prédios, se ao lado, no mesmo bairro a convivência com a pobreza e a miséria são gritantes. Casas de lata onde mora a maioria da população onde pode chegar a 60 graus lá dentro e ainda por cima sem saneamento básico e água potável que só chega um vez por semana aos reservatórios do bairro.
Uma discrepância inenarrável.
Além dos carros de luxo que os angolanos pobres possuem, incentivados a comprar pelo governo local e onde a gasolina ainda é algo barato. Vi, com olhos de incrédula, jaguares e outros carros caríssimos, jogados nas ruas, empoeirados e largados quando apresentam algum probleminha
e os donos dos mesmos morando nas tais casas de lata e sem água em casa para beber. Vi também o trânsito caótico sem leis e sem controle, gente produzindo nas ruas a tapeçaria que vai enfeitar os tais condomínios de luxo que estão sendo feitos por engenheiros e arquitetos brasileiros.
Que loucura isso!
O quê este governo está fazendo?
Prá onde vai o dinheiro das minas de diamantes e do petróleo?
Como pode um povo crescer, vivendo assim, sem noção do que é necessário e mínimo para o ser humano subsistir?
Fiquei chocada, sinceramente!
Talvez este crescimento acelerado e a necessidade de consumir e comprar esteja ligada à pequena expectativa de vida que é a mais baixa do planeta - só 45 anos!
Tambem fiquei apreensiva por ver onde vai parar um povo com tanto constraste, convivendo numa cidade onde o ritmo acelerado da modernidade passa por cima dos valores mais importantes da vida.
Porquê não começaram a reconstrução deste país pela base, pela dignidade da moradia, do saneamento básico e da erradicação da miséria e doenças?!

Que estas lindas crianças aqui mostradas tenham a misericórida divina a lhes acompanhar para que não caiam na desgraça violenta que vemos aqui nas periferias de um Brasil que cresce e é rico, mas que também é jogado a sua sorte nas mãos de políticos ladrões e corruptos!
abs cariocas

Flávia da Costa disse...

Sim Lilás, as desgraças daqui são semelhantes às do Brasil,mas com um fator agravante: Muito dinheiro!

Minha conclusão é de que o maior problema deste país é o petróleo, que aprofunda o fosso da desigualdade social, aumentando a ganância e a corrupção.

Mas deposito fé nos miúdos! Eles têm grande responsabilidade e pouco apoio, mas quem sabe eles não mudam o país...

Flávia da Costa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Beth/Lilás disse...

Complementando, veja este artigo de hoje no Yahoo:

http://br.noticias.yahoo.com/s/18112008/25/manchetes-bid-satisfacao-povo-inversa-crescimento.html

Tem muito a ver com o crescimento assustador daí.

um beijo carioca

Anônimo disse...

Lindas fotos de kandengues mwangolês, com a ingenuidade estampada no rosto, rostos sérios de mais para a idade que têm, rostos que transmitem a realidade angolana oculta nas telas de TV; Rostos marcados pela ânsia de um pão com manteiga e um copo de leite, um colchão de esponja para repousar o corpo cansado das brincadeiras do dia a dia, uma almofada para ajudar a alimentar a esperança que já se torna moribunda antes de atingir puberdade.
Mas, fico feliz por saber que mesmo com o fungi/pirão com rama de batata doce ou jimboa que os alimenta - uma vez por dia - hão de tornar-se em grandes muadiés desta Angola maltratada, explorada e desrespeitada por nós MWANGOLÉS.

Mboa Beth/Lilás, bem-vinda a ANGOLA REAL.

Patyfendes

Zé Kahango disse...

Bom trabalho!

fernando baião disse...

As reportagens do F. são sempre magnificas, mas estou a gostar também da objectividade dos comentários, sobretudo, da Beth/Lilás.É isso aí, não sabemos para onde caminham as nossas crianças, que deveriam ser o futuro da Nação, mas a fome, a miséria, a prostituição infantil, a falta de saúde e escola, auguram um futuro muito triste. 100 famílias muito, muito ricas, milhões e milhões muito pobres.
Kandandu para vocês

F. disse...

Fernando, andávamos a sentir a sua falta. Que bom que regressastes... Podias também trazer de volta a nossa Migas, outra que anda sumidinha. :-)
Abs,

Bibbas disse...

As crianças da fotos não são os donos do futuro…isso era bom demais!!!. Isso é o sonho de muitos angolanos, que tal como eu esperam que um dia os “donos de Angola” possam ter qualquer cara e não as dos “suspeitos usuais”. E o problema não são os jaguares, as casas milionárias, pois ricos e gente que ostenta existem em todo o lado, como por exemplo em países por onde andei como Brasil e Estados Unidos. O que ainda falta no meu pais é falta de visão, a visão que essas crianças precisam de leite, agua, cama e protecçãopara serem seres úteis um dia. Na maior parte dos países que tem gente tb muito rica, a maioria das crianças vê as suas necessidades primárias resolvidas e sobretudo logo a nascença tem um potencial que qd for adulto poderá ultrapassar a linha da pobreza em que vive. O meu governo declarou que a criança é a prioridade absoluta e consegue convencer alguns dos seus eleitores que esta fazendo muito…mas os números mostram outra coisa…um bocado devido a guerra e muito devido a falta a visão, e definição de prioridades…Se a riqueza for partilhada (e nem falo em ser partilhada justamente) a sociedade toda iria beneficiar, mesmos os muito ricos, pois teríamos gente mais capaz, crianças mais espertas saudáveis…e a probabilidade do barril de pólvora rebentar de um dia para outro seria menor…Quem sabe um dia as crianças destas belas fotos vão ser as donas do futuro…eu e muitos mangoles íamos ficar muito muito felizes… Parabéns pelas fotos lindas!