terça-feira, 26 de agosto de 2008

Tempo de Antena

A Rádio Nacional de Angola resolveu o dilema de como distribuir a cobertura eleitoral entre todos os partidos que disputam a Legislativa do próximo dia 5.

No noticiário da manhã, ela intercalava uma reportagem (4 a 5 minutos) de alguma atividade do MPLA com outra (2 minutos) de outro partido. Era uma do MPLA, uma da oposição, outra do MPLA, outra da oposição, e assim por diante.

Entre as notas da oposição, duas davam conta da adesão de membros dos respectivos partidos citados, no caso a Unita e a PSD, que haviam se bandeado para o MPLA.

E que ninguém ouse acusar a RNA de tomar partido, pois não.

5 comentários:

fernando baião disse...

Pois não. Nós do MPLA somos assim.Compramos os jornais, a rádio e a televisão. Compramos a oposição. Colocamos nos lugares chaves, os nossos parentes, damos canais de televisão e outros meios de difusão massiva aos nossos filhos. Somos ricos, temos petróleo e diamantes, dinheiro não nos falta para essas mordomias.Deixamos falar, os mudos, ler, os analfabetos, pomos a cerveza a cinco kwanzas, cada bitola um voto. Viva a Democracia.

F. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
F. disse...

Fernando, eu não quis atacar o MPLA. Era mais uma cutucada nos camaradas jornalistas que, por vezes, me parecem mais papistas que o próprio Papa.

fernando baião disse...

Oi F.
O meu comentário é irónico, sou do MPLA mas não estou de acordo com a política seguida, nem com a orientação da campanha.

F. disse...

Eu entendi, Fernando. Só quis deixar mais claro para outros leitores.