terça-feira, 7 de outubro de 2008

S. Paulo e Luanda

Oi, gentes paulistanas
Chegado ao aeroporto de Guarulhos, depois de dez horas de voo, enfrentei uma chuvada daquelas iguais a Luanda, com muita trovoada, igual aos meus tempos de criança, em Malanje. Depois foi o trânsito infernal, julguei que estava no Rocha Pinto, aqui vi, que S. Paulo e Luanda em questão de trânsito, empataram. Bom, um pouco mais ordeiro e civilizado, nestas paragens, não têm os candongueiros nem meninos a vender de tudo nas ruas, salvo,aqueles que vendem ginguba torrada e quentinha na Avenida Paulista, agora bem melhor do que há quatro meses atrás, pois acabaram as obras de restauro. Fiquei no hotel FASANO, na zona dos Jardins. à noite, ainda pensei ir ao Teatro de Maria Della Costa, mas o sono e o fuso horário não permitiram, mais a chuva e o frio. Chegou a Primavera, mas o Sol, esse, escondeu-se, não sei se com medo das eleições autárticas, que estavam quentes, Marcia e Kassab, vão ao segundo "tour". Alckmin, apesar de andar a fazer propaganda com a mulher e a filha nas ruas ficou com a medalha de bronze. Quem andava todo contente no Estado de S. Paulo era o vosso Presidnete, Lula da Silva. Também não sabia que havia aqui problemas com o lixo, discutem-se os "lixões", pois aterros e mais aterros já não suportam tanto lixo. Felizmente, não se vê nas ruas, como em Luanda. S. Paulo é mesmo grande, tem mais habitantes que Angola inteira, muitos museus e teatros, as pessoas são bastante simpáticas, como todos os brasileiros, evidentemente. Todo o mundo fala de reenvidicações de terras, sobretudo os Quilombolas e o problema do grampeamento dos telefones dos ministros está a dar grande maka. Fui visitar os centros do Morumbi, Ibirapuera, El Dorado e Iguatemi, que fazem do nosso Belas Shopping uma loja de bairro. Fui beber umas chopes ao Bar Muralha, Brahama e outros que não me lembra o nome. Fiquei a saber do grande amor dos angolanos pelos caméricas, pois o seu recente Consulado, em S. Paulo, está localizado na Av dos Estados Unidos. Ainda experimentei o sorvete Rochinha e fui comer aos restaurantes Rodízio "Vento Aragano", gaúcho e como todos os sítios gaúchos, o dono é alemão. Fui ao Porto Robaya comer peixinho e ao português "Antiquários". Ainda tive tempo para ver o Obama da Baixada Fluminense a discursar no Rio, pela televisão, claro.Concorre às eleições com o nome patenteado de Barack Obama. Estive no Sírio-Libanês e realmente, médico brasileiro é outra coisa, você entra a morrer e sai com o moral elevadíssimo, não é só o tratamento, é também a forma de conviver com as pessoas, seja médico assistente, seja professor catedrático. Não sendo a primeira vez que vou a S. Paulo, a verdade é gostei. Estamos juntos. Kandandu para vocês

10 comentários:

F. disse...

Fernando, que bom que aproveitaste o melhor da nossa terra tão cheia de problemas. O friozinho, devo confessar, começa a me dar saudades já, embora nem seja eu pessoa de gostar muito de baixas temperaturas.
E a Luanda, quando vens? Migas já está a cobrar novo encontro dos blogueiros.
Abs,

Anônimo disse...

Fasano? Jardins? Sírio Libanês? Rua Estados Unidos?
Meus Deus! O Kota Baião é um Quatrocentão Paulistano. Já imagino as vestes: um fato de luxe comprado na Rua Oscar Freire, encimado por um pulôver jogado aos ombros.
Que ótima descrição da nossa querida São Paulo!
Mas Baião, o teatro Maria Della Costa é muito decadente, tem até mofo. Vá ao Alfa ou ao do Hotel Renaissance, na Alameda Santos.
Quanto ao shoppings, são demasiado pobres esses que vc foi. Tens que ir ao Higienópolis ou ao Cidade Jardim, recém-aberto em frente à fetida Marginal Pinheiros.
Vá ao Museu do Futebol no estádio do Pacaembu, bairro de mesmo nome, e ao Museu da Língua Portuguesa, na Estação da Luz, para veres o que nós, BRASILEIROS, fizemos em homenagem ao idioma de Camões e da Migas (sempre a me alfinetar, humpf).

E não volte para Lisboa sem tomar um cappuccino no Terraço Itália, de onde se vê como em nenhum outro sítio a força da grana (kumbu) que ergue e destrói coisas belas.

X., contando as horas para fazer esse roteiro, ahahaaha

Anônimo disse...

Caro Fernando, hoje dia 7 e ainda não sei se estás por SP. Estás convidado a descer a Santos e vir nos visitar. Caso contrário, dia 9 estarei em SP e é meu convidado para almoçar. Me contate pelo cel. (13)97041263.
Abraço.
chr

fernando baião disse...

Que beleza, chr, muito obrigado. Só que já regressei,ontem, dia 6. Havemos de ter outras oportunidades.
Ao X, não gosto de terno, uso sempre calças de ganga e um blazer azul se fizer frio. Nada de gravata, detesto. No último dia, como fazia sol, andei de mangas de camisa.Tão poucos dias não deu para tudo. Foi o que se pode arranjar. Também estava sozinho.
Ao F.,estamos juntos, mas só no final de Novembro darei um pulo à minha querida Luanda e espero finalmente conhecer a turma.
Fiquem bem. Kandandu

Uma Brasileira nas Arábias disse...

Oi, Fernando!
Achei interessante ler o seu relato sobre o Brasil. Tantas vezes falamos sobre as nossas impressões em relação a outros lugares, mas você foi muito gentil com a "terrinha". Fico feliz que tenha aproveitado um pouco! :) Abs. Paty

ludo disse...

Andando pelos lugares que mencionou, o resultado não poderia ser outro.
É a parte Belga da Belíndia que é São Paulo.

Migas disse...

:o) Também quero ir a SP!

Fernando, cá estaremos na sua Luanda... Desde que não venha no início de Novembro, que aqui a migas está a pensar ir arejar e tomar uma banhoca mais a Norte, está tudo bem! :o)

Abraço

Anônimo disse...

Caro Fernando, não tenho dúvida que nos encontraremos. Mas quando vier por cá, não deixe de me avisar com antecedência, tem o meu e-mail e cel. Farei o mesmo quando estiver em Lisboa.
Abraço.
chr

kianda disse...

Lindo post e é engraçado realmente perceber os "olhares" diferentes, sempre, de quem é turista e de quem é "dono" de uma cidade. Eu não paro de chatiar o FBaiao para ele abusar do melhor que SPaulo tem (cidade q não conheço :-) ), principalmente os museus, teatros e restaurantes, mesmo que esteja sozinho. Espero que da próxima ele tire partido das dicas aqui apresentadas, eu já apontei na agenda!

Menina de Angola disse...

Fernando,
Que saudades senti da minha terra descrita pelos seus olhares... São Paulo tem muitos encantos no meio daquela confusão toda, até pareço vc dizendo isso sobre Luanda pra mim, hahaha.

Venha logo para Luanda pq eu também não vejo a hora de marcarmos esse encontro.

bj