quinta-feira, 27 de março de 2008

Pobre país rico

A maior montadora japonesa, a Toyota, exportou no ano passado 2.878.662 carros para o mundo todo. Isso a colocou em segundo lugar no ranking dos exportadores mundiais, atrás apenas da General Motors. Adivinhe qual país é o maior comprador de carros da Toyota? Angola.

Por causa de fatos como esse, o Japão considera Angola um país rico. E o governo japonês teria inclusive anunciado o fechamento de linhas de financiamento a fundo perdido para cá. Os países europeus também já estariam revendo suas doações.

Angola produz 2 milhões de barris de petróleo por dia - em 2006 arrecadou mais de 30 bilhões de dólares com exportações do óleo - e a taxa de crescimento projetada para este ano é de 27,2%. A renda per capita é de quase 3 mil dólares e os investimentos estrangeiros estão estimados em 20 bilhõesde dólares em 2008.

É riqueza que não acaba mais, mas que também não chega à mesa de 70% da população. Esses cerca de 11,4 milhões de angolanos excluídos da farra do petróleo continuam vivendo abaixo da linha da pobreza. O que mantém este rico país em 162º lugar na lista de 177 países classificados pelo Índice de Desenvolvimento Humano do PNUD.

6 comentários:

anna v. disse...

O blog tá muito bom, hein? Cada passada por aqui é um banho de informações interessantes.
Essa da Toyota... Que loucura.

Anônimo disse...

Ainda que não seja um privilégio de Angola, sempre será difícil de entender essa de economia dos governos, que são péssimos até na fartura, de abundância para uns poucos e de necessidade para a maioria.
Prof. R

Rodrigo Borges disse...

Amigos, que delícia de blog. Leio há dias, mas só agora pude comentar e recomendar lá no Estado de Circo.

Paty@Bahrain disse...

Eu não sabia desta da Toyota... Será que é em número absoluto de carros ou proporcional? Bjs.

Anônimo disse...

Concordo com o Rodrigo, é uma delícia de blog, um banho de informação!
Celina

F. disse...

Anna, Rodrigo, Celina: obrigado por nos prestigiarem!
Prof. R.: o que vai acabar com o ser humano é a ganância. É isso que explica absurdos como esse.
Paty: eu acho que é proporcional à população. preciso checar, mas me parece estranho que os EUA, com tantos milhões de habitantes, compre menos que Angola.