sexta-feira, 2 de maio de 2008

Balde d'água na cabeça

Um comentário:

fernando baião disse...

Gostei. É a vida das nossas mulheres e não só, de homens também, acarretar água desde a nossa Dipanda(Independência).As promessas têm sido muitas, mas o precioso líquido falta sempre, na maioria dos bairros. Vocês tiveram a experência na semana anterior, foi só um bocadinho, mas deu pra ver.
Kandandu