segunda-feira, 12 de maio de 2008

Crescimento a olho nu

Angola não chega a ser como o China ou Dubai, onde estariam concentrados respectivamente 50% e 20% das gruas em operação em todo o mundo.

Mas, como já havia sido mencionado rapidamente aqui, Luanda é certamente a cidade com a maior quantidade de gruas que eu já vi na minha vida.

Para onde quer se olhe no horizonte, lá está um braço metálico erguendo pesos para um novo arranha-céu.

Em 2008, a previsão é de que a construção civil em Angola seja responsável por 30% do crescimento dos negócios do país que não incluem petróleo ou diamante.

Contribui muito para isso, além do aquecido mercado imobiliário, a realização do Campeonato Africano de Nações em Angola, em 2010. Novos estádios e centenas de hotéis estão a ser construídos por todas as províncias do país.

Embora a Odebrecht seja muito forte em Angola – está aqui desde 1982 e conta hoje com 1.200 funcionários brasileiros, fora os angolanos -, o Brasil ainda engatinha neste mercado.

O maior player é Portugal, que tem aqui operações das suas maiores empreiteiras: Mota Engil, Soares da Costa e Teixeira Duarte. Mas China vem avançando bastante sobre os negócios.

10 comentários:

Menina de Angola disse...

F, Luanda tem mesmo muitas construções, mas ano passado fiz um levantamento em cidades do nordeste brasileiro e lá a coisa está a mil por hora, só em Natal nos levantamos 234 empreendimentos sendo construidos...

A diferença é que em Luanda existe muitos trabalhos de infra-estrutura, saneamento, ruas, água, luz.. enfim está tudo sendo feito ao mesmo tempo...

fernando baião disse...

Vem aí o acto eleitoral que os angolanos esperam desde 1992.É preciso fazer muitas obras, depressa. Só que não há fiscalização, e então dentro de poucos meses lá temos outra vez as ruas esburacadas, as pontes a ruir,os tuneis entupidos, o trânsito pior do que está hoje.Há muito dinheiro em jogo, petróleo e empréstimos faraónicos, comissões chorudas.O Presidente JES, disse há dias, que é preciso transparência nos negócios e a eliminação da corrupção, mas são discursos que andamos há anos a ouvir e tudo está na mesma ou pior. Mas como a esperança é a última a morrer...

F. disse...

Muito interessante esse dado, Menina de Angola. Você sabe quantas gruas operam em Luanda? Não consegui essa informação com nenhuma das pessoas com quem conversei.
Fernando, escape de dinheiro em obra grande é clássico. O Brasil luta contra isso há anos mas não consegue se livrar do maldito vício do caixa dois.

Menina de Angola disse...

oi F. ainda não tenho essa informação, eu trabalho com mercado imobiliário e estou tentando (a muito custo, diga-se de passagem), fazer o levantamento do que está em construção, mas ainda não consegui o suporte necessário.. rs

Eu sei de pelo menos 60 projetos em andamento na região do centro e mais 20 na região do Talatona.

F. disse...

É Menina de Angola, de fato ainda é muito difícil conseguir qualquer tipo de dado, que dirá dados confiáveis... Mas até que você já conseguiu bastante coisa. Só uma pergunta: você trabalha na ProImóveis?

Wilma disse...

Assim como Angola, temos em Santos (Brasil) um verdadeiro canteiro de obras. Eram 76 simultâneamente até há pouco tempo. Hoje se somam outras. Só no meu bairro, em volta da minha casa, casas antigas foram arrasadas e quatro espaços com anúncio de empreendimentos imobiliários surgiram do nada.
Parabéns pelo site, super dinâmico e interessante.
amiga de Santos

Menina de Angola disse...

F, não trabalho para essa empresa, trabalho numa incorporadora angolana.

Anônimo disse...

Que as construções em Angola cresçam, mas que as maiortes contruções se dêem na alma e espírito dessa nação, para que possam se reconstruir e servir de exemplo para tantos outros povos espalhados pelo planeta. Todo bom exemplo será bem vindo: UMA SOCIEDADE ORGANIZADA E JUSTA.
chr

Gerson disse...

Sou engenheiro civil e cotista da SASEN - Serviços de Engenharia.
Tenho bastante interesse em buscar oportunidades para minha empresa em Angola. Qual o caminho que vc me sugere?
Gerson Amorim

F. disse...

Oi Wilma, seja bem-vinda à Casa de Luanda. Saudades de Santos...
Menina de Angola, você trabalha com a Migas?
CHR, essa outra obra é mais demorada, mas está a ser tocada aqui e também no nosso querido Brasil. Devagarinho, devagarinho...
Oi Gerson, desculpe a demora em responder, estive fora uns dias. Acho que para entrar em Angola você precisa primeiro conhecer a legislação. Uma idéia seria estudar os cases de empresas da sua área (Odebrecht, Camargo Corrêa e Andrade Gutierrez estão aqui) para saber como eles procederam. Depois é necessário também ter contatos. Muitos contatos importantes. Sem contatos não se vai a lugar algum em Angola.