quinta-feira, 8 de maio de 2008

Grande Dicionário Angolano (III)

Um anônimo postou, num comentário, o significado de Santinho aqui em Luanda. O que me lembrou que há dias não ampliamos o dicionário, agora já com 165 palavras, já contadas as quatro que apresento a seguir:

Passadeira - Faixa para travessia de peões.
Peão - No Brasil o chamamos pedestre, que também é bem estranho.

Como hoje acrescentei um link para outro blog que descobri sobre Luanda (Nos Cus de Judas), resolvi explicar, para que ninguém lhe estranhe o nome:

Cu - Traseiro, a popular bunda no Brasil. A expressão "Nos Cus de Judas" seria o equivalente a "Onde Judas perdeu as botas", que usamos no Brasil para designar um lugar muito longe. Antes que alguém se sinta ofendido pelo nome do blog do tuga, vale explicar que essa expressão foi usada como título do primeiro livro de António Lobo Antunes, escritor português, justamente sobre o período em que ele fez tropa em Angola.
Tropa - Exército. Eles dizem "fazer tropa" para o que chamamos "servir ao exército" no Brasil.

6 comentários:

fernando baião disse...

amos lá continuar a colaborar para que o nosso dicionário seja mesmo grande:
Primeiro uma emenda, não é zungueria, mas sim zungueira=vendedora ambulante
capinar=arrancar o capim (a erva, relva)
Bongololô=aquele que vive abusivamente em casa de outrem, muito em moda em Luanda.
batuque=designação genérica das danças africanas
Cacimba=cisterna
Diambeiro=fumador de Diamba,o mesmo que liambista
Farofa=Farinha de mandioca, sal, azeite doce, vinagre e cebola picada tudo preparado a frio.
Galinha do mato=Galinhola

Anônimo disse...

.....isso vai acabar em um dicionário comentado, fantástico.
Parabéns a todos os autores.
chr

F. disse...

Fernando, já acrescentei as palavras novas. Mas confesso que fiquei sem saber o que é diamba. Outra hora você me ilumina. :D
CHR, daqui a pouco estamos chegando nas 200 palavras... E eu já tenho usado algumas no dia-a-dia.

fernando baião disse...

Diamba é a Liamba, a cannabis sativa, conhecida no Brasil por maconha. Fumada ou inalada pode dar alucinações. Os velhos africanos fumam muito a diamba, com propósitos medicinais.

Anônimo disse...

Quem fuma a diamba fica "pedrado"?
Abraços
Josie

fernando baião disse...

Ya, Josie, a folhagem, compreendendo as flores, depois de seca, coloca-se num coco ou numa cabaça, totalmente desmiolados, mas inteiros, com dois buracos opostos, um em cima e outro a meio.Deita-se água.Deposita-se a diamba e uma brasa encandescente: depois é só "vaporosas inalações".Em kimbundu, diz-se Ku-di-amba=alusão à embriaguez.