quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Gangues juvenis em Luanda II

A política, em Angola, está a ficar mais pobre e a bandidagem não pára de aumentar. Se antes, só ameaçavam matar, agora já matam, se antes só levavam os carros, agora violam, também. Vamos ficar mais atentos, todo o cuidado é pouco, acabou a festa das eleições, os polícias desapareceram das ruas. Penilson e Yano são dois especialistas em roubar óculos graduados que depois os entregavam a um tio do primeiro, enfermeiro com alguns conhecimentos de oftalmologia, que lhes tinha ensinado a forma de distinguir um par de óculos graduados dos outros não graduados, pois a graduação diminuia o tamanho do olho. Depois é só chegar perto da vítima e arrancar-lhe os óculos da cara. Trinta ou quarenta dólares estavam no papo, que depois eram gastos em bebida e na compra de liamba. O Gi e o Papy, são peritos no roubo de telemóveis, eram cidadãos dos países fronteiriços que controlavam as encomendas, receptores, que depois os descodificavam e os vendiam. Baleavam quem lhes oferecesse resistência. Estiveram presos mas rapidamente sairam. Hoje, felizmente, já não estão no crime organizado, vendem nas ruas os produtos dos libaneses, ás vezes estão tentados a voltar atrás, pois os fiscais, muitas das vezes lhes roubam os artigos e ainda por cima levam. Já se lamentaram, que quando eram mesmo bandidos, nunca lhes bateram e agora que viraram honestos(?), levavam porrada. Zua e o Ladinho, fazem parte de um gangue que trafica tranças brasileiras, vulgarmente conhecidas por tissages", muito em moda na cidade de Luanda.As raparigas eram o seu alvo preferido, que lhes arrancavam e cortavam o cabelo, ficando algumas delas com feridas na cabeça, quando opunham resistência. Tinham a protecção de duas cabeleireiras da Baixa da cidade, que pagavam cinquenta dolares por cada embalagem de extensões e cobravam das clientes cem doláres. As brancas e as mulatas que se cuidem, como alguém já referiu, podem virar karibalas(carecas). Assim vai a nossa linda Luanda.

2 comentários:

Eduardo Buys do Blog do Varejo disse...

Desculpe, Fernando, mas tentei postar na parte do dicionário, e não consegui.
Bem, vamos lá: não sei se brasileiro pode dar palpite aqui, mas procurei no grande oráculo Google palavra 'pataquada' que foi usado no seu blog (por isto cheguei, pela consulta) mas não consta do dicionário, aliás, muito especial. Outro termo -sou gaúcho, do sul do Brasil, e temos bastantes expressões regionais- que procurei no dicionário da 'Casa do Galdério', um site legal, mas também não encontrei: 'faixa', cujo o sentido é 'amigo', mas daqueles bem próximos.
Aproveito para convidar à todos de seu blog, para visitar o Blog do Varejo...e comentar.
Abraços, Edu
-se navegar é preciso, então
www.varejototal.zip.net

Migas disse...

Bolas! Não fazia ideia que roubavam óculos graduados! Realmente, há sempre negócio para tudo! Mesmo para comprar óculos graduados roubados... Vá lá que, o meu M. usa lentes! eheheh