terça-feira, 27 de janeiro de 2009

As atrações da Namíbia

Conforme prometi no post anterior, segue uma lista de atrações que merecem uma visita. Infelizmente as distâncias entre elas são realmente grandes e você vai precisar de um tempo relativamente longo para fazer tudo. Ou então, pode voltar várias vezes.

Windhoek – A capital é o principal ponto de chegada para quem vem do Brasil ou de Angola em vôo internacional. É uma cidade pequena, com pouco menos de 100 mil habitantes. Tem algumas construções antigas, um charme europeu, mas não tem tantas atrações que mereçam mais do que dois dias por aqui. Passe para pegar o carro, conheça um pouco a cidade e caia na estrada.


Etosha National Park – É o destino número 1 do turismo na Namíbia. O grande lago pantanoso atrai animais selvagens que ali se concentram em busca de água. É possível ver girafas, zebras, oryx, kudus, wildebests e springboks aos montes. Com sorte você também verá leões, elefantes, rinocerontes e hipopótamos, embora estes últimos sejam mais raros. Você pode se hospedar num dos três resorts dentro do parque e dirigir seu carro pelos estradas para ver os animais. A dica é sair assim que os portões são abertos, às por volta de 6h30. Depois das 9h30, os animais se escondem para fugir do calor e fica impossível ver qualquer coisa. No fim de tarde eles voltam a aparecer, mas você deve ficar atento para voltar antes do fechamento dos portões do hotel. Ninguém é autorizado a circular durante a noite fora dos limites do resorts. Eu sugiro que, em pelo menos um dia, você faça uma gamedrive oferecida pelo hotel. Custa USD 50 por pessoa, parte às 6h00 da manhã e o guia já sabe onde levá-lo para realmente ver os animais. A menos que você goste muito de bichos, três dias é um prazo bem razoável para o Etosha. Depois disso você vai começar a cansar das longas distâncias em estradas de cascalho.


Swakopmund – Esta pequena cidade de colonização germânica é uma pérola no litoral da Namíbia. As construções são todas em estilo alemão, o clima é relaxante e a cidade tem bons restaurantes e cafés para passear e dunas ao sul, onde é possível assistir a um lindíssimo por do sol no mar. É uma ótima parada para descansar das estradas se você estiver indo ou voltando de Sossusvlei. Eu sugiro dois dias aqui. O Alternative Space é uma pousada de um arquiteto que vale muito conhecer. Custa USD 50 por casal, com café da manhã incluído, mas que você mesmo prepara. É um conceito diferente de hotel, para backpackers mais exigentes.


Walvis Bay – Esta cidade a poucos quilômetros de Swakopmundo não tem maiores atrativos, mas oferece um passeio de barco maravilhoso. Você paga USD 45 por pessoa e embarca numa lancha que o leva para ver focas e golfinhos ao largo da baía. As focas dão um show a parte, porque sobem dentro dos barcos em busca de peixe. São completamente dóceis. Se estiver com azar, você vai ver muitos golfinhos. Se estiver com sorte, vai perder a conta. Nós fizemos o passeio com a Mula Mula, mas existe um outra operadora que usa barcos maiores. A baía é bem calma e você precisa ser muito sensível para enjoar.

Sossusvlei – É o parque das dunas. O lugar é lindíssimo. Você paga USD 17 por pessoa por dia de visita (dinheiro namibiano, não se esqueça). O segredo é partir às 5h00, quando os portões são abertos, para assistir o nascer do sol nas dunas, que ficam a 67 km do portão. É a única forma de fazer fotos como a que ilustra este item. Depois, o sol ilumina os dois lados da duna. Você consegue chegar com carro a 4 km das dunas. Depois, só avança com um 4X4 traçado. Se estiver com um carro normal, estacione ali e pegue um dos shuttles que o parque oferece até a duna de Sossusvlei. Na volta de Sossusvlei, não deixe de parar no Dead Valley, logo ao lado. A vista também é inacreditável. Depois disso, volte para o hotel porque o calor é muito grande. Se puder, vá assistir ao pôr-do-sol na Duna 45. Vale o passeio. Só fique atento ao horário de fechamento do portão para voltar antes.


Twyfelfontein – Esta cidade no deserto do Namibe fica do lado oeste do Etosha. Tem uma inscrições milenares em rochas, feitos pelo povo Sam, mas confesso que não achei tudo isso. O melhor mesmo foi o passeio dos Elefantes, no fim de tarde. Paga-se USD 37 por pessoa para um gamedrive em busca de elefantes na região. O guia dirige um caminhão todo aberto, onde você viaja confortavelmente. No meio do passeio ele faz uma parada para drinques gelados e no final, serve um espumante numa parada para que você contemple o pôr-do-sol na savana dourada. Nós ficamos hospedados no Twyfelfontein Lodge, que tem um coral de funcionários muito divertido no jantar.

Existem outras atrações pelo país, mas como não tivemos tempo de visitá-las, acho esquisito escrever sobre elas.

4 comentários:

Jules disse...

Descobri o blog hoje e achei muito legal!!
Vou passar por aqui regularmente!

Ana Carolina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana Carolina disse...

F. A Namíbia me emocionou! Fotos lindas! Já estou com vontade de fazer as malas, quem sabe... Obrigado por seus textos,são de arrepiar! Bjs

Anônimo disse...

Não tem como não começar a programar uma viagem para esse paraíso.
Adorei o post!
Celina