segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Dias contados

Há muito deixou de ser segredo para os mais próximos. Agora chegou a hora de anunciar aos leitores e também aos detratores (que poderão comemorar à solta): dez meses e mais de 38 mil visitas depois, a Casa de Luanda vai fechar as portas.

Não por falta de histórias para contar, não por causa das críticas ferozes. Simplesmente porque as malas estão quase prontas, as passagens estão compradas. Em poucos dias, Luanda ficará para trás na janelinha de um Boeing.

Não realizamos tudo o que queríamos, nas cumprimos um ciclo em Angola. Chegou a hora de partir. Cedo demais? Talvez. Mas quem, afinal, consegue colocar em prática tudo o que sonha?

Eu tinha idealizado esta Casa para que ela pudesse continuar depois que partíssemos. O primeiro passo era criá-la, o segundo era abri-la às idéias dos leitores mais fiéis, o terceiro era transferi-la para aqueles que nela mais se sentissem em casa. Os dois primeiros passos correram conforme o imaginado, o terceiro falhou.

O entusiamo da querida Migas, em quem mais apostávamos como sucessora, foi abatido a golpes de grosserias por alguns comentaristas. Não a culpo. É mesmo dura a vida de quem diz o que pensa e o que sente a quem não quer ouvir.

Ainda não vou me despedir de todos hoje. Continuarei publicando textos nos próximos dias. Também ainda não tenho nosso novo endereço virtual, mas o publicarei aqui, assim que for possível, para aqueles que quiserem continuar nos acompanhando.

5 comentários:

Rubra Rosa disse...

Fiquei com "uma lágrima no canto do olho"!!!! No entanto sucessos e bom trabalho para os novos desafios.

Gabriel Borges disse...

nãoooooo pensava um dia poder ir apra esta casaaaaa que pena... moçambique fica a espera de vcs!

abraços e boa jornada. Ano Novo Casa nova!

Anônimo disse...

Poxa, não consigo escrever nada, pra me despedir de vocês.

Então não vou me despedir, sei que vou vos encontrar em qualquer outra casa virtual que pretendam alugar. Não me escapam.

F. com quem ficará a DOROTEIA HEIM?

PATYFENDES

kandanda disse...

Mais pobre, mais angustiado mas com muita satisfação por ter tido durante vários dias a vossa palavra escrita e as imagens por companhia.
Certamente irão fazer outras coisas e sei que as farão bem! Pelo prazer e pela vossa tenacidade um muito obrigado e quem sabe a gente volta a ler-se?

Anônimo disse...

P. e F.
chegou a hora de novos horizontes, né?
Tenho a certeza de que, pelo vosso trabalho humanitário, vocês terão sempre um lugar no coração de muitos e muitos angolanos.
Lá, num cantinho qualquer, a vossa imagem estará bem guardadinha; não serão esquecidos...
Esta Casa fecha, mas certamente abrir-se-á outra, e os amigos virtuais lá estarão.
Mas, não se esqueçam de Angola e dos angolanos.
Estaremos sempre de braços e coração aberto para vos receber.
Esperamos por vocês...um dia!
Até lá....
Fátima