segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

A prova Swakopmund

Este post complementa um outro publicado pelo companheiro A. no Diário da África, onde ele revela a todos provas definitivas de que a Namíbia não existe.

Aqui, vou apresentar especificamente a prova chamada Swakopmund, suposta cidade no suposto litoral da suposta Namíbia. Vejam as fotos vocês mesmos:


Casas em estilo germânico, ruas limpas e sem buracos. A língua que mais se ouve é o alemão, que também está nos nomes das ruas. A princípio pensei que estivesse na Alemanha, mas aí percebi um detalhe que comprometia essa tese: todas as pessoas nessa suposta cidade são felizes. Bem-humoradas, educadas, atenciosas. E cobram preços baixíssimos pelos serviços.

Na pousada em que eu e a P. ficamos, o dono cobrava apenas 50 dólares por noite. No quarto havia duas taças de cristal e um espumante tinto sobre uma carta com uma recomendação: "Oferecemos este vinho para que vocês possam apreciar o pôr-do-sol nas dunas que ficam a poucos metros daqui".

O vinho era cortesia do hotel. O pôr-do-sol, uma cortesia da suposta Namíbia.

Definitivamente, esse lugar não existe.

3 comentários:

Anônimo disse...

Já estou com vontade de conhecer a Namíbia.RD

Gabriel Borges disse...

que delicia de lugar que "não existe" já havia lido o texto no blog Diário da África, mas faltou estes detalhes... acho que vou fazer uma visita a este país que não existe!

Rita de Cássia disse...

Conheci um namibiano que está aqui no Brasil, ele me contou um pouco da Namibia, fiquei encantada!!!!!