domingo, 6 de abril de 2008

Rio de Janeiro de África

Parece difícil de acreditar, mas Luanda não foi sempre assim caótica. E aqui estão as provas, enviadas por nosso leitora (amiga e agora colaboradora) Flávia.

Até os anos 60, Luanda era uma Cidade Maravilhosa. Era chamada de Rio de Janeiro da África. Foi toda planejada pelos colonizadores. Seus prédios de amplos vãos sob as marquises ofereciam abrigo do sol inclemente. Os apartamentos avarandados e amplos eram bem ventilados.

As ruas seguiam uma ordem e as avenidas radiais levavam à Cidade Baixa, desembocando nas proximidades da Marginal de frente para a baía. Havia praças com jardins bem cuidados, árvores nas ruas, transporte coletivo.

Os portugueses realmente investiam na cidade, mas a projetaram para abrigar 600 mil pessoas. Hoje, ela tem 6 milhões de habitantes que chegaram por aqui sem que a infra-estrutura fosse melhorada.

Se você caminhar sob aquelas marquises de pé direito duplo, vai se “refrescar” com as goteiras dos condicionadores de ar ou sabe-se lá de que tipo de vazamento. Quanto às varandas, bem, a maioria foi fechada para dar lugar a um quartinho a mais já que as famílias que ocupam os apartamentos são numerosas.

O transporte público ruiu, o excesso de veículos travou as ruas e o resto você já sabe. Outro dia eu conto a história de como os portugueses partiram daqui.

7 comentários:

Paty disse...

Lembra bastante a orla do Rio. Me deu até saudades do Brasil agora... :)

Mirella Domenich disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
F. disse...

Paty: quando você conhecer Luanda, vai gostar mais daqui.
Mirella: Que bom que você está por aqui. Seja bem-vinda. Só pra deixar claro, não quis fazer apologia à Luanda dos portugueses. Também já aprendi a gostar desta aqui, com todas as suas belezas e feiuras. Só dá pena ver como a guerra - e a superpopulação que ela trouxe de uma hora pra outra - levou esta cidade à saturação.

Vivi disse...

Lindas imagens de uma Luanda que eu sequer imaginava já ter existido.

Anônimo disse...

Realmente, o contraste dessa galeria de fotos com uma outra que vcs postaram antes é impressionante!
Celina

F. disse...

Vivi, ainda é possível encontrar pela cidade vários desses prédios antigos e eles estão conservados. Não postamos fotos deles ainda porque a polícia implica quando se tira fotos de prédios públicos e a maioria dos prédios antigos serve de sede a algum órgão oficial.
Celina, é preciso esclarecer que aquelas fotos de antes são da musseque. A cidade não é toda daquele jeito. No tempo em que foram tiradas estas fotos, também existiam musseques, mas os portugueses não as fotografavam.

Anônimo disse...

Esta LUANDA do antes do 25a lá nos Tuga,não era uma LUANDA de portugueses, era isso sim uma LUANDA dos PORTUGUESES nascidos nessa então querida Angola, que construiram esse país, quer fossem pretos, brancos ou mulatos. Pergunto aos destruidores de ANGOLA, quem sou eu? descendente em 6ª geração dum transmontano, só por ser mindele não posso ser Presidente da República da Angola?
Deixei de ser angolano? Racismo? Comigo não dá.
Deixa-me responder à ViVi; é mentira os portugeuses de Angola fotografavam tudo até os musse ques, agora o que estavamos todos a fazer era acabar com os musseques. Vai ao Bairro Prenda e vê o que foi feito antes do 25a, tinham-se iniciado aqui o principio do fim dos musseques. Depois as fotografias actuais desta Luanda falam por si. Certamente que muitas coisas se estão a fazer, não era necessário deixarmos chegar ao estado lastimo so em que se encontra a velhinha S.Paulo da Assunção de Luanda.

Munguéno iávulo de candandus.

Soba de Calamboloca