sábado, 5 de abril de 2008

A tragédia do DNIC


Hoje faz uma semana que em Luanda só se fala no desabamento do prédio da Direção Nacional de Investigação Criminal (DNIC) da polícia angolana. Foi uma tragédia. Mais de 150 feridos e 30 mortos, na última contagem oficial.

O prédio, situado no bairro da Cidadela (não muito longe daqui), começou a ruir por volta de 1h30 de sábado passado, dia 29 de março. Às 4h30 foi tudo abaixo. A construção servia como detenção para suspeitos de crimes que ainda estavam a ser investigados. Entre os mortos, um bebê que nascera na cela da ala feminina e sua mãe. Um horror.

Em virtude da tragéda, a Defesa Civil de Luanda saiu às ruas tentando identificar outros prédios em risco de desabamento. Listou mais três, um deles bem na esquina do Largo do Kinaxixe, uma das regiões mais centrais da cidade.

Particularmente, acho que eles não procuraram direito. Diante do estado de abandono da maioria dos edifícios da cidade, não me espantaria se descobrissem que as estruturas de vários deles estão comprometidas.

4 comentários:

Gustavo disse...

Pois é, acho que eles deveriam é procurar quais NÃO correm o risco de desabar. Os prédios invadidos na independência, mesmo os que estão em bairros considerados bacanas, estão caindo aos pedaços.

(aproveito para me apresentar. Estou em Luanda faz uma semana, e o blog de vcs me foi indicado por amigos pouco antes da minha vinda. Lendo os textos daqui tive uma noção do que me aguardava, mas não deu para evitar o choque. De qualquer forma, é confortante entrar no blog e ver que não estou sozinho nessa empreitada.

Abraços,

Gustavo

Paty disse...

Também estou usando o blog de vcs pra saber o que me espera em Luanda. Dá gosto ler coisas tão bem escritas!
Eu fiquei sabendo deste acidente. Tem algum jornal online de Angola que possamos acompanhar? Qual é o melhor?
Bjs e se cuidem.

flavia disse...

Paty,

Moro em Luanda e a melhor fonte de informacao e este blog. Tento ler o Angonoticias.com, mas nao esclarece muito. E o que as pessoas falam sao informacoes mais desembasadas ainda.
Como eu disse para a P. antes dela vir: Nao tem jeito, so vivendo aqui para entender...e gostar!
Bjs!

F. disse...

Olá Gustavo, bem-vindo a Luanda! Bom saber que nosso blog está ajudando brasileiros a caminho de Angola. Continue aparecendo por aqui.
Paty, além Angonotícias citado pela Flávia, tem também:
Angoladigital (www.angoladigital.net)
Angolapress (www.angolapress-angop.ao)
Jornal de Angola (www.jornaldeangola.com), entre outros.
Flávia, depois a gente acerta essa publicidade que cê tá fazendo da Casa de Luanda(hehehehe). Bjs.